domingo, 8 de março de 2009

Registros em Tinta e Madeira de uma Cidade Invisível


A vida e obra de José Américo Roig, o Zeméco, artista plástico autodidata, natural de São José do Norte, e residente na praia do Mar Grosso, no mesmo município, já foi matéria de diversas entrevistas, vídeos, desfile escolar, até samba enredo de escola de samba nos municípios de São José do Norte e Rio Grande - RS - Brasil.

Dentro da proposta do blog Olhar Virtual, de inventariar a vida e obra de Zeméco, fazendo deste ambiente virtual um local de registros de suas mais variadas facetas, divulgamos o texto Registros em Tinta e Madeira de uma Cidade Invisível, de autoria de Maicon Dourado Bravo, bacharel em História (FURG), Mestrando em Educação Ambiental (FURG), presidente da Associação Pró-Preservação do Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural de São José do Norte - Aphac Norte.

Abaixo, publicamos o resumo da obra, colocando mais adiante o link e endereço do texto, que pode ser lido em sua íntegra.

Zeméco e seus familiares, mais uma vez, agradecem a Maicon, à diretoria da Aphac e demais órgãos e instituições públicas e privadas, e todos aqueles que têm divulgado, das mais variadas formas, aspectos de sua vida e obra.

Resumo: A preservação do centro histórico de São José do Norte tem se mostrado um assunto muito delicado e preocupante para entidades que se interessam na manutenção desse patrimônio e para a população em geral, que vê desaparecer diante de seus olhos seu passado e sua história. No entanto, na memória e nas pinturas de José Américo Roig, Zeméco, tal patrimônio permanece intocado, guarda ainda suas características originais que tinha há 30 ou 40 anos atrás, e o trabalho desse artista contribui para a preservação do patrimônio histórico e artístico de São José do Norte.

Palavras-chave: Patrimônio, Memória, História de Vida, José Américo Roig.


Registros em Tinta e Madeira de uma Cidade Invisível


Endereço do trabalho na internet:
http://www.ceamecim.furg.br/vi_pesquisa/trabalhos/42.doc

Observação: Imagem acima, motivo que retrata a Igreja Matriz, a praça e o chafariz, pintura a óleo sobre costaneira (madeira), de autoria de Zeméco. Peça do acervo particular de seu filho José Antonio.

domingo, 1 de março de 2009

A casa de Zeméco





As imagens acima retratam a casa e o entorno da mesma, onde o artista plástico José Américo Roig, o Zeméco, busca inspiração para sua vida e arte, na praia do Mar Grosso, em São José do Norte - Rs - Brasil.

Observação: O blog Olhar Virtual ultrapassou às 3 mil visitas, desde que o contador de visitas foi instalado em dezembro 2007. O novo contador, instalado em fevereiro/2009 já acusa quase 500 visitantes. Zeméco agradece a todos pela visitação e comentários deixados.