domingo, 13 de maio de 2007

Zeméco no fundo do terreno da casa da praia

Aqui, outro flagrante do artista plástico José Américo Roig, o Zeméco, nos fundos do terreno de sua casa, no início dos anos 1980, onde se pode ver ainda os tonéis de óleo da antiga usina que alimentara o balneário, movida a diesel, até a ligação elétrica com a sede do município. Zeméco, em pleno areal, tentava regar com uma mangueira algumas mudas de grama que teimavam em não se fixar no terreno. Hoje, quem visita a casa do pintor nortense tem uma visão totalmente diferente, tanto da casa como do terreno, todo gramado e arborizado pela família, e ainda decorado com pequenas esculturas (saci, sapo, gaivota, sereia, etc) feitas com argamassa pelo dono da moradia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário