sábado, 14 de abril de 2007

Tombamento cultural: obras de Zeméco

O Jornal Agora, de Rio Grande, em sua edição de 12/04/12007, no suplemento destinado ás notícias de São José do Norte, informou que o verreador nortense Leonardo Costamilan pediu o tombamento cultural das obras de Zeméco, tendo seu requerimento sido aprovado pela Câmara de Vereadores da Mui Heróica Villa.
Na justificativa de Costamilan consta que: "(...)a proteção aos bens culturais está estritamente ligada à vontade coletiva de conservar a memória representada por esse bem. A exist~encia dessa vontade social é que fez nascer a norma jurídica, cujo objetivo é dar respaldo institucional às ações que foram empreendidas no sentido de preservação da memória nacional. Tombamento é, pois, o meio jurídico através do qual o poder público determina que os bens culturais serão de proteção dizendo, inclusive, de que forma dar-se-á essa proteção.
Costamilan ainda salientou: "Entendo que Zeméco pelo trabalho que realiza com obras que hoje se espalham por várias cidades do Rio Grande do Sul e do Brasil, assim como em outros países, numa divulgação de São José do Norte, merece ter seu nome perpetuado através do tombamento de suas obras como verdadeiro embaixador de São José do Norte para além das fronteiras".
Zeméco, em 2007, completará 58 anos colorindo São José do Norte, onde nasceu em 20/07/1934, filho de Américo Segundo Roig e de Anna Rodrigues de Sá Roig.
Observação: Na foto acima, Zeméco em Camboriú-SC, quando de uma de suas exposições.

Nenhum comentário:

Postar um comentário