sexta-feira, 27 de abril de 2007

Pintura sobre telha portuguesa

Vejam como Zeméco sempre usa criatividade para pintar sobre diversos materiais. No foto acima, a pintura é feita sobre uma telha portuguesa. O motivo é Pescador na Lagoa.

Pintura em parquê


Zeméco também já pintou seus motivos em tamanho menor, sobre parquê, revestimento para piso. No detalhe acima, os motivos Capelinha e Pôr-do-sol.

Costaneiras II



O mesmo motivo (Capelinha) da postagem anterior, só que doutros ângulos. No detalhe, muro lateral da casa do artista (que faz divisa com a família de João Carlos São Bento, mais conhecido como Pombinha, em São José do Norte), na praia do Mar Grosso, onde Zeméco reside há quase 30 anos, tendo ao fundo o campo de instruções do 6º GAC - Grupo de Artilharia de Campanha, do Exército Brasileiro.

Costaneiras

Essa técnica de pintar os mesmos motivos na chamada costaneira (material utilizado com freqüêcia para fazer cercas em obras e pátios), tem dado a Zeméco outro destaque, visto que pintar nesse material, além de diverso do usual, proporciona um efeito de duas dimensões, já que o artista plástico aproveita a lateral para continuar a pintura. Sem falar que devido à curvatura da costaneira, o pintor tem que também usar uma outra perspectiva em sua confecção. No detalhe acima, foto do antes e depois da pintura.

sábado, 14 de abril de 2007

Charge do futebol nortense na década de 1960


Mais uma charge de Zeméco sobre a rivalidade dos clubes de futebol de São José do Norte.
Cliquem duas vezes sobre a foto para perceber os detalhes do traço e da brincadeira feita em 25/09/1960, sobre a velocidade de um atacante nortense. Bertinho, o calvo à esquerda do desenho, além de jogador do Liberal (já falecido), foi casado com a prima de Zeméco, Maria Victória, que reside em Rio Grande.

Rivalidade entre Ferrari e Liberal

Mais uma charge de Zeméco, retratando a rivalidade dos times nortenses, quando no dia 06/11/1960, o Liberal amplicou uma sonora goleada de 5x1 sobre o Ferrari.
Cliquem duas vezes sobre a foto para verem maiores detalhes do desenho.

Zeméco e a rivalidade futebolística


No desenho acima, Zemeco retrata a rivalidade futebolística entre os times da capital: Inter e Grêmio, e os de São José do Norte: Ferrari e LIberal, em 11/09/1961.
O visitante deste blog que quiser ver melhor os detalhes dos desenhos nas fotos, poderá clicar 2 vezes sobre a mesma para ampliá-la.

Zeméco: desenhista

Iremos postar em breve, nesse blog, uma série de desenhos feitos pelo jovem Zeméco, entre os anos 1950 e 1960, que tratam de futebol e algumas HQs (histórias em quadrinhos), que deverão agradar os aficcionados pelo gênero, além do fato histórico que este representam para a cultura de São José do Norte e região.
No detalhe acima, uma charge de 31/10/1960, em que Zeméco faz uma brincadeira com o Liberal F. C., uma das mais tradicionais agremiações futebolísticas do município.

Motivo gauchesco 2


A foto acima é uma das inúmeras que Zeméco pintou com motivo gauchesco, em que o chapéu, o lenço e o rebenque retratados dão a falsa impressão de relevo.

Zeméco em Camboriú-SC

No arquivo de fotos desse blog, localizado à direita e abaixo, podem ser localizados vários motivos pintador por Zeméco no decorrer de sua carreira. Esse blog entrou em atividade em janeiro de 2007, e tem recebido além de colmentários e emails elogiosos, também a contribuição de pesssoas que não apenas admiram a obra de Zeméco, como a adquiriram e enviaram cópia de fotos de seus quadros, via e-mail: klaesroig@yahoo.com.br. Agradecemos e pedindo que quem tiver alguma obra do pintor, ainda que já exposta nesse blog, remeta para nós, pois um quadro nunca é igual ao outro. Muito obrigado a todos os que visitam e divulgam esse blog cultural.
Foto acima de Zeméco, em Camboriú-SC, quando de uma de suas exposições.

Boca da Doca


Uma das versões do motivo Boca da Doca, de autoria de Zeméco, e pertencente ao acervo do casal Antonio e Amélia Brasil, de Rio Grande - RS.

Tombamento cultural: obras de Zeméco

O Jornal Agora, de Rio Grande, em sua edição de 12/04/12007, no suplemento destinado ás notícias de São José do Norte, informou que o verreador nortense Leonardo Costamilan pediu o tombamento cultural das obras de Zeméco, tendo seu requerimento sido aprovado pela Câmara de Vereadores da Mui Heróica Villa.
Na justificativa de Costamilan consta que: "(...)a proteção aos bens culturais está estritamente ligada à vontade coletiva de conservar a memória representada por esse bem. A exist~encia dessa vontade social é que fez nascer a norma jurídica, cujo objetivo é dar respaldo institucional às ações que foram empreendidas no sentido de preservação da memória nacional. Tombamento é, pois, o meio jurídico através do qual o poder público determina que os bens culturais serão de proteção dizendo, inclusive, de que forma dar-se-á essa proteção.
Costamilan ainda salientou: "Entendo que Zeméco pelo trabalho que realiza com obras que hoje se espalham por várias cidades do Rio Grande do Sul e do Brasil, assim como em outros países, numa divulgação de São José do Norte, merece ter seu nome perpetuado através do tombamento de suas obras como verdadeiro embaixador de São José do Norte para além das fronteiras".
Zeméco, em 2007, completará 58 anos colorindo São José do Norte, onde nasceu em 20/07/1934, filho de Américo Segundo Roig e de Anna Rodrigues de Sá Roig.
Observação: Na foto acima, Zeméco em Camboriú-SC, quando de uma de suas exposições.